Relembrando: Tarde de autógrafos da Meg Cabot

Olá,

Bem, com um novo ano começando, além de fazer metas para o futuro, a gente também relembra as coisas boas que já aconteceram. E é por isso que eu vou comentar um pouquinho (está bem, vou falar muito hahaha) sobre um dos momentos mais felizes que eu tive no mundo literário: as tardes de autógrafos da autora Meg Cabot, na Bienal do livro de 2009, que aconteceu no Rio de Janeiro.

Todo mundo que me conhece sabe que eu AMO os livros da Meg Cabot. Até a oitava série do Ensino Fundamental, eu pegava livros na biblioteca do meu colégio. Quando fui para o Ensino Médio, meu colégio não tinha mais biblioteca. Eu comecei a guardar dinheiro do lanche para poder comprar livros. Na loja, eu não sabia o que comprar, mas ” O diário da princesa” me chamou atenção. E eu não me arrependo até hoje de ter comprado. Já li praticamente todos os livros da Meg traduzidos e mais alguns em inglês.

Quando a Galera Record (editora responsável aqui no Brasil) avisou que a Meg viria à Bienal eu mal acreditei. Fiz contagem regressiva, fiz planos e torcia para conseguir o autógrafo. Tudo isso porque seriam distribuídas senhas, ou seja: sem senha, sem autógrafo. Por sorte, seriam duas tardes de autógrafos: uma sexta-feira,  dia 11 de setembro, e uma na Domingo, dia 13.

Combinei com as minhas amigas do fórum da Galera Record (tiveram pessoas até de Brasília!!!) e chegamos lá antes da Bienal abrir (para vocês terem noção, eu tive que acordar antes do sol nascer). Por sorte tinham poucas pessoas, mas mesmo assim entramos correndo. Resultado: chegamos primeiro na fila!

Foto: Regras do evento

E assim começou a longa espera na fila já que as senhas só seriam distribuídas as 12:00. Ficamos revezando para que as outras pudessem andar pelo resto da feira. Quando recebemos as senhas douradas, quase nem consegui acreditar. Era verdade, eu ia ter meu livro autografado pela MEG!

Foto: Minha senha dourada!

O evento mesmo só ia começar a tarde, o que rendeu umas sete horas totais na fila. O pessoal da Galera Record gravou um vídeo da fila para poder dar de presente e é claro que participamos. Quando chegou a hora, a gente mal estava conseguindo ficar sentadas. Confesso que não estava esperando muita coisa, porque já haviam me avisado que nem sempre os autores são muito atenciosos. E eu não queria me decepcionar muito, porque eu AMO os livros dela.

Quando a Meg foi para o local do evento,  como nós éramos as primeiras da fila, nós fomos as primeiras a saber. E ela estava linda com um vestido todo dourado, e o meu primeiro pensamento foi “Nossa, como ela é alta”. Escolhemos a ordem que a gente ia entrar (eu não quis ser a primeira, porque era capaz de começar a chorar) e fiquei esperando, ainda não acreditando em tudo o que estava acontecendo.

Foto: Meg em uma parte reservada do estande e no local onde seria a tarde de autógrafos!

Eu fui a quarta e quando eu entrei, a Meg já deu um largo sorriso e agradeceu por eu ter ido (como se eu fosse a estrela ali, e não ela). Quando eu cheguei a mesa e coloquei meus livros com a senha, ela leu meu nome e falou: “Nice to meet you, ‘Ileine” (é assim que o meu nome é pronunciado no inglês) e me deu DOIS BEIJINHOS!!! (eu já estava preparada a nem chegar muito perto se ela não quisesse, porque brasileiro que tem fama de querer abraçar e beijar todo mundo). Eu nem sei como que a minha voz saiu e eu consegui agradecê-la por ela ter vindo ao Brasil.  Ela sorriu e disse “Let´s take a photo” e me puxou para bem perto dela. Bem perto MESMO! Eu fiquei em choque é só conseguia pensar “Eu estou do lado da MEG, MEG CABOT, UMA DAS MINHAS AUTORAS FAVORITAS!”.

Foto: MEG E EU!!!

Depois da foto, ela foi assinar meus livros, e eu consegui conversar. Quando ela estava autografando meu Princesa para Sempre (último livro do Diário da Princesa), eu falei que amava o Michael e que ele era meu personagem favorito de todos os livros. Ela respondeu que também gostava muito dele. Quando ela autografou meu Crepúsculo (último livro da série A Mediadora), eu falei que também gostava do Jesse, e ela ficou rindo! Eu queria falar de Avalon High, porque a protagonista é minha xará, mas não consegui. Então, foi a hora de ir embora, ela me deu dois beijinhos no rosto e eu saí.

Foto: Autógrafo em “O Diário da Princesa” e “Crepúsculo”

Quando eu encontrei com as meninas, comecei a gritar e a pular! Um repóter da Publish News acabou conversando com a gente e saímos em uma nota no site (http://publishnews.com.br/telas/noticias/detalhes.aspx?id=53687).

A Meg é a personificação dos livros dela. Com todo mundo que eu conversei ela foi super simpática, ela tem um sorriso muito cativante, e ela é muito animada! Sem contar que ela tem o maior porte de princesa… Não tem como descrever em palavras tudo o que eu senti.

Eu não ia pegar autógrafo no Domingo. Mas eu não resisti, eu precisava estar ao lado dela novamente. Então, eu madruguei novamente e quando cheguei lá já estava tudo MUITO cheio, antes mesmo da Bienal abrir. Preciso falar que foi uma correria enorme pra entrar no Rio Centro? Mas mesmo assim, conseguimos ficar na frente, mesmo não sendo as primeiras. Por causa do horário (para não sair muito tarde de lá) tive que escolher e não pude ir, infelizmente, na palestra que ela deu.

A fila estava tão grande antes de 12:00 que eles tiveram que dar uma pré-senha, e depois sim a senha verdadeira. Além disso, a fila teve que ser feita por um bom tempo fora do pavilhão (que não tinha ar condicionado) e estávamos praticamente derretendo. Ficamos aproximadamente umas 8 horas na fila, e durante esse tempo, ganhamos uma coroa de princesa e o pessoal da Galera Record levou água pra gente! Também durante a espera, fomos entrevistadas pela Globo News (estávamos de coroa e tudo hahaha).  Nós acabamos aparecendo no programa “Almanaque” sobre a Meg, e deixaram uma parte que eu falei sobre como que a Meg é muito mais simpática pessoalmente do que ela já aparentava pelo site e pelo twitter (sabe como é, eles fazem uma entrevista imensa e não fica quase nada, mas eu fiquei com muita vergonha hahaha). Uma das minhas amigas foi entrevistada por uma rádio! Ah, e preciso também dizer que, durante a fila, o pessoal fica passando e perguntando o que a gente estava fazendo ali com uma coroa (quase na hora da tarde de autógrafos).

Na hora que a Meg chegou no estande, o pessoal que não conseguiu a senha ficou empurrando e ela teve que entrar com seguranças. Mas ela conseguiu e tudo deu certo! Só o tempo que ela ficou com cada pessoa era bem menor.

Foto: Reparem só na multidão! Os seguranças sofreram!

Foto: Segunda foto com a Meg! Eu gostei mais dessa e ela ficou muito tempo sendo meu papel de parede no computador e no notebook!

Quando eu entrei, ela foi super simpática novamente. Quando ela pegou o “Avalon High” para autografar, eu falei que eu adoro esse livro e um dos motivos é porque a protagonista é minha xará. A Meg observou a capa e falou “Oh yes, Avalon High. She´s called Elaine too”. Quando ela pegou o outro livro, ela disse “Oh Elaine, Victoria and the Rogue? You rule!”. E ELA ESCREVEU “YOU RULE” NO MEU LIVRO! Ela perguntou se já tínhamos tirado a foto (sim) me deu dois beijinhos e eu saí. Mesmo com toda a correria, ela escreveu uma mensagem especial! Preciso dizer como eu saí de lá quase pulando de felicidade? Depois, analisando com calma,  acho que ele não é muito popular e quase ninguém deve levá-lo para autografar. Ninguém quase nem fala dele. Mas eu amo esse livro demais!

Foto: Autógrafo em “Avalon High” (reparem que eu comprei o livro na Bienal de 2007) e “Victoria and the Rogue”.

E aí, para fechar com chave de ouro… Uma foto nossa saiu NO SITE DA MEG! Eu mal acreditei quando me contaram! Aliás, a Meg foi uma FOFA durante toda a estadia dela aqui no Brasil. Postou no twitter e no blog (ela comentou até do incidente com a Xuxa, porque quando a Xuxa foi em um dos estandes, as crianças saíram correndo e gritando e a Meg acabou assistindo isso hahaha).Ah, e ela adorou Guaraná (daquela marca famosa, mesmo!)

Foto: Uma parte do pessoal do fórum da Galera Record no site da Meg! Inclusive eu hahaha!

E agora, ela sempre posta alguma coisa em português ou sobre a gente aqui. Ela desejou “Feliz Natal” e “Feliz Ano Novo” (em português mesmo) e quando estava com aquele problema da violência aqui no Rio, ela postou no twitter também, esperando que todos nós estivéssemos bem. Tem como não gostar mais ainda dela? Agora eu compro e leio qualquer coisa que ela escrever, até livro de receita de frutos do mar (sendo que eu não como frutos do mar).

Desculpa pelo post longo, mas é que não teve como não falar muito hahaha! Na minha lista de autoras, ela era a segunda que eu queria muito conhecer (a primeira, é a J.K.Rowling, claro).

E vocês? Já encontraram com algum autor querido? Quem vocês gostariam de conhecer?

Foto: Meg se despedindo do Rio… Não vai não! Fica aqui!

16 respostas em “Relembrando: Tarde de autógrafos da Meg Cabot

  1. Que lindo Lanyta! Eu já sabia da história mas fiquei emocionada lendo seu post. Me arrepiei toda, sem brincadeira! É muito emocionante quando conhecemos alguém que admiramos, especialmente quando esse alguém é tão simpático e querido como a Meg foi com você. Me deu até vontade de ler mais livros dela depois do seu depoimento. Agora vamos fazer figuinha pra próxima ser a J.K. Rowling e estarmos juntas, porque daí eu te seguro pra você não desmaiar e você me segura pra eu não desmaiar haha.

    PS: Tô esperando resenhas de livros da Meg, hein?

    • Hahaha, se já foi difícil falar com a Meg, imagina a J.K.Rowling? Tem que ser com alguém dando apoio mesmo, porque é capaz de eu chegar na frente dela e começar a chorar HAHAHA ou desmaiar, inclusive!XD
      Pode deixar que eu vou resenhar os livros da Meg sim! (Alguns até que eu já li, porque eu praticamente já li todos os publicados dela né HAHAHA!)

  2. hahuhauuhahuahua eu ja sabia de quase tudo… e ainda reli tudo! MTO LEGAL LANY!
    Eu sinceramente não sou mto de ir e correr atrás de autores e etc… talvez só iria atrás da JK… mas tudo bem… ainda acho bem legal e ela foi super demais com vocês! eba!

    • Eu também não sou muito de ir atrás dos autores, eu só vou se realmente for alguém de quem eu goste. Eu fiquei super cansada os dois dias, foi praticamente uma saga, hahaha!

  3. Apesar de não ser muito fã dos livros, admiro a Meg Cabot pelo jeito com que ela trata os fãs. Sem contar ela é super feliz com o que faz e super autêntica em relação a isso. Gosto de autores assim. Principalmente porque já tive uma decepção uma vez, com o autor Domingos Pellegrini. Sempre gostei muito de um livro dele chamado As Batalhas do Castelo, e quando fui assistir a uma palestra dele, achei ele um egocêntrico apaixonado pelo próprio estilo. Foi uma experiência horrível.

    Meu sonho é encontrar a J.K.Rowling!!!! Nossa, eu ia surtar com certeza! Mas também não seria ruim conhecer o Stephen King …

    • Pois é, eu conheço várias pessoas que aconteceram isso, acabaram se decepcionando totalmente quando encontraram o autor de um livro que gostavam. Por isso que eu tento sempre admirar primeiramente a obra e depois de conhecê-los melhor, admirar o autor. Tanto é que tem livros que eu gosto, mas não necessariamente eu goste tanto assim do autor como pessoa.
      J.K.Rowling é o sonho de todo mundo, né? Hahaha!

  4. Ai que demais Lany!!!!!!!
    Adorei o post!!! Muito bacana acompanhar a sua “aventura” para conhecer a Meg!!
    Tomara que tenhamos a oportunidade de encontrar com mais ídolos (é tão difícil que eles venham pra cá… =/)
    Beijão!!!😉

    • Pois é, é tão difícil os autores internacionaios fazerem book tour aqui no Brasil! Por isso que eu já estou animada com a Bienal – quero saber quem vai vir hahaha!

  5. Que lindo, Lany!!! =D
    E ela ainda ser fofa desse jeito só tornou a experiência mais mágica, adorei ler seu post! ^^ Que dedicatórias ótimas, e depois ainda provou que gostou de vir para o Brasil no site dela. Que perfeito!

    Ah, gostaria de conhecer a J.K. Rowling, claro! E o Stephen King. xD Não me ocorrem outros autores que eu adore e estejam vivos. rs

    • Eu já achei super fofo logo no começo, antes de ela vir, que ela falou que infelizmente não ia dar tempo de aprender português antes da Bienal. Ela chegou aqui sabendo falar duas coisas: caneta e bonita HAHAHA! Depois ela aprendeu o básico como “Tchau” e essas coisas. Acho que agora ela usa algum tradutor quando quer fazer essas coisas fofas no Twitter!XD

      J.K.Rowling é o meu maior sonho também e acho que eu cairia no choro se um dia a encontrasse e falaria frases sem nexo hahaha!

  6. Nossa, que maratona! hahaha Na sua primeira foto com ela dá pra perceber a sua empolgação, sabia? rsrs Que bom que vc não se decepcionou, acharia uma pena encontrar alguém que admiro e essa pessoa me tratar com descaso.
    Eu estou aprendendo a gostar da Meg. Eu só li um livro dela até agora, esses dias achei o ebook de Victoria and the Rogue, acho que vou baixar. hehehe

    • Victoria and the Rogue é uma graçaaa! Leia sim Lucy, acho que você vai gostar! E já sabe né, qualquer dúvida sobre os livros da Meg, pode me perguntar, rs!

  7. Pingback: Minha autora de cabeceira: Meg Cabot | Por Essas Páginas

  8. Encontrei teu blog pro acaso, mas lembro de ti do fórum da Galera (aliás, depois do Twitter, aquele fórum anda tão pra baixo, tadinho) e do blog da Meg (hehe, ficou famosa, hein?) e da fila na Bienal. Putz, fiquei lendo aqui e lembrando da minha saga pra ver a Meg também. Meus olhinhos encheram d’água até. Simplesmente inesquecível. Tu lembra de um joguinho que a Meg recebeu de umas fãs e que ela apontou toda boba lá de cima do mezanino? Então, eu que entreguei, rs!

    Ela não existe, não! Fofa demaaaaiis! Esqueci até como soletrava meu nome na hora do autógrafo. Um dos dias mais especiais da minha vida. Sério. Ainda bem que tem foto e minhas amigas pra comentar, pq de vez em quando eu tenho dificuldade de acreditar que foi real. Mas bem que ela podia voltar, né?

    Bjs
    Lisa

    • Eu me lembro sim do jogo! Inclusive ela postou uma foto com os presentes que ela recebeu na Bienal e ele estava, não era?
      Com certeza também foi um dia mais que especial! E eu concordo: ela podia voltar. E eu enfrentaria a fila de novo!
      Beijos e obrigada pelo comentário!

  9. Pingback: Minha autora de cabeceira: Meg Cabot « Por Essas Páginas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s