Resenha: Catching Fire, Suzanne Collins

Quando li a resenha de Jogos Vorazes feita pela Lany, eu imediatamente pensei que teria que ler aquele livro o mais rápido possível. E rápido eu o fiz: comecei a leitura às 10 da noite e só consegui fechar o livro às 3:30 da manhã, quando eu já havia terminado. Ri, chorei, gritei, roí as unhas e no dia seguinte encomendei os outros dois volumes da série, Catching Fire e Mockingjay, ambos ainda sem tradução no Brasil. Essa resenha contém spoilers de Jogos Vorazes, portanto se você ainda não leu o livro (como assim? Está esperando o quê?!?) e não quer saber spoilers, não clique no link abaixo.

Após ganhar os Jogos Vorazes juntamente com Peeta (algo sem precedente na história dos Jogos), Katniss volta para o Distrito 12, mas nada na sua vida volta a ser como antes. Ela agora mora numa vila construída especialmente para os campeões dos Jogos Vorazes; não precisa mais caçar porque sua família tem dinheiro suficiente para comprar comida; seu melhor amigo Gale não a trata mais como antes, e Peeta – que Katniss descobre estar realmente apaixonado por ela – a abandonou completamente. Como se tudo isso não bastasse, Katniss recebe a visita do Presidente Snow – que é de certa forma o Voldemort dessa história, mas com cheiro de sangue na boca – e descobre que o simples fato de ter ameaçado se matar juntamente com Peeta na tentativa de que os dois fossem coroados vencedores foi visto como um ato de rebelião e criou uma sensação de desassossego nos distritos. Agora Katniss tem que visitar os distritos e convencer a todos de que está perdidamente apaixonada por Peeta para poder salvar sua família e a família de Gale. Mas Katniss não sabe como realmente se sente.

Assim como em Jogos Vorazes, eu não consegui parar de ler Catching Fire. Confesso que Katniss me irritou um pouco com seus pensamentos de Gale isso e Gale aquilo, mas é porque sou fã incondicional do Peeta, e tudo que eu conseguia pensar era em como ele sofria ao vê-la com Gale. O time de beleza de Katniss está ainda mais hilário e Cinna ainda mais intrigante. Com reviravoltas de fazer nossas cabeças darem um nó, Suzanne Collins consegue prender a atenção mais uma vez com maestria. Eu ri, eu chorei (sinceramente, por quê Suzanne, por quê?!), torci para que certas coisas acontecessem e quase tive vontade de me embebedar juntamente com a Katniss. E o final… ah o final! Fazia tempo que uma última frase não me deixava tão desesperada assim!

Se você ainda não leu Jogos Vorazes, deixe de preguiça e corra até a livraria mais próxima! Se você já leu Jogos Vorazes mas ainda não leu Catching Fire, dê um jeito de conseguir o livro em inglês e comece a leitura já! Mas se você não se sente seguro o suficiente para embarcar numa leitura incrível em uma língua estranha, não se preocupe: A Rocco anunciou que Catching Fire chega às livrarias brasileiras ainda nesse semestre!

E viva Suzanne Collins, a norte-americana cruel que nos deu uma das melhores séries dos últimos tempos!

Ficha Técnica

Título: Catching Fire (Em Chamas, em português)
Autora: Suzanne Collins
Editora: Scholastic (EUA), Rocco (Brasil)
Páginas: 391
Avaliação: 15/5 estrelas (oh yeah!)

11 respostas em “Resenha: Catching Fire, Suzanne Collins

  1. HAHAHA 15/5 ESTRELAS! E a pergunta que fica: quanto então que Mockinjay merece?
    Definitivamente, Hunger Games foi uma das melhores séries que eu li no ano passado (junto com Percy Jackson). Eu também não conseguia parar de ler Catching Fire e última frase me deixou desesperada pelo próximo livro… Quanto ao Gale, realmente a Katniss me irritou um pouco (AMAMOS O PEETA TOTALMENTE!), mas pelo contexto da história, dá até para entender ja que a amizade dos dois era muto forte. Eu adoro o Cinna!
    Se a intenção da Suzanne era ser mais cruel do que a J.KRowling, ela conseguiu! Eu parei até de reclamar um pouco das coisas que a J.K.Rowling fez hahaha!XD
    Vai ter evento de lançamento da tradução de Catching Fire aqui e se eu tiver de bobeira no dia, eu vou!

    • Ahhh quando vai ser o evento? Eu procurei pra ver se já tinha data, mas só achei dizendo que seria esse semestre ainda. Sabe que eu nunca parei pra pensar quanto Mockinjay merece? Acho que eu li num desespero tão grande, querendo saber o que tinha acontecido com aquela certa pessoa e querendo bater no Gale e abraçar a Katniss e abraçar o Peeta que eu não me lembro de muita coisa. Sem noção, eu comecei Catching Fire no aeroporto de Boston e terminei Mockinjay antes de chegar em São Paulo. Loucura!! Quando li a última frase de CF eu dei um grito! Tipo… COMO ASSIM????
      O Cinna… ele é um dos meus personagens preferidos, sem dúvida! Quando ele chama a Katniss de “worthless thing” eu choro de rir! Eu queria o Cinna pra melhor amigo… mas né…
      E sim, eu também entendo o contexto do triângulo. Gale é, afinal de contas, a pessoa mais indicada pra Katniss pré-Jogos Vorazes. E se ele tivesse ido pros Jogos com ela, certamente ele teria a protegido também, e feito de tudo pra que ela ganhasse. E a menina mal teve tempo de respirar né, de colocar a cabeça em ordem, organizar os sentimentos… mas pelo menos ela reconhece, quando o Haymitch fala que ela poderia ter coisa muito pior que o Peeta, que seria difícil ela ter coisa melhor. E a Suzanne Collins é meu novo modelo de crueldade. Tipo, a Rowling demorou 4 livros pra matar um personagem querido, e ainda assim acho que a primeira morte mais sentida realmente foi só no livro 5. A Suzanne me deixou chorando de desespero quando matou a Rue, logo no primeiro. Suzanne Collins, ajudando lágrimas a serem derramadas desde 2008!

      • Ainda não tem data para lançamento infelizmente… É que eu sei disso porque eu conheço uma das organizadores dos eventos dessa série hahaha!
        Mockinjay e Catching Fire eu li MUITO rápido! Também não consigo me lembrar de todos os detalhes, os que ficaram mais marcados mesmo foram as partes trágicas dos livros…
        Ai, eu também queria o Cinna como melhor amigo!
        Concordo com tudo o que você falou sobre o Gale! Mas confesso que esperava um pouco mais dele, principalmente após alguns acontecimentos de Mockinjay. Mas enfim, eu gosto muito mais do Peeta então deixa o Gale para lá HAHAHA!
        Verdade, Suzanne é um novo tipo de crueldade. Desde o primeiro ela me deixou chocada, mas nada supera Mockinjay…

    • Eu nunca pensei que ela fosse fazer o que fez em Mockinjay. Tanto com o Peeta quanto com o que aconteceu no final. Eu lembro que tive que parar uns cinco minutos antes de recomeçar a ler. Voltei na página, reli umas duas vezes porque pensei que tivesse entendido errado. Bad bad woman!!! Mas convenhamos, foi um toque de mestre, não?
      Eu gosto do Gale, sinceramente gosto dele. Ele tem aquela paixão, aquele idealismo que é tão bonito de se ver, mas ele se deixou cegar por isso. Em algum lugar no caminho ele se perdeu, e com isso todo o resto aconteceu. Ele fez algo que o Peeta tentou mas não conseguiu: ele deixou o coração de lado…

      • Isso aí, amiga! Eu tb gosto do gale e não admito que a katniss faça uma terrível escolha!

  2. Confesso que parei na parte de spoilers… o.o’
    Quero dizer, eu não li spoilers ainda.

    Mas eu vou ler Jogos Vorazes logo, espero, então volto logo pra ler direitinho a resenha. hehehe

    • Luuuucy como assim você não leu os spoilers? O que está acontecendo com você? Rss

      Mas honestamente, deixe-se levar pelas surpresas dessa série. Desde o primeiro livro a gente fica desesperada querendo saber como Suzanne Collins vai tirar os personagens daquela situação, SE eles vão conseguir sair daquela situação, e quando uma coisa se resolve boom, outra reviravolta acontece. O mais legal é que tudo isso é super natural, e tudo que acontece em Catching Fire e Mockingjay é consequência direta das situações de Jogos Vorazes; ou seja, nada, absolutamente nada nesses livros é por acaso ou simplesmente pra encher linguiça, e eles também não tem um final muito definido… a história não fecha completamente até você terminar a última página do livro 3. Mais do que recomendado, essa série entrou no meu Top 3 de séries preferidas, não desbancando apenas Harry Potter. E continue assim, SEM LER SPOILERS hehehe

  3. Pingback: Ano Novo, Lista Nova! « Por Essas Páginas

  4. Pingback: Resenha: Mockingjay (A Esperança) | Por Essas Páginas

  5. Pingback: Resenha: Mockingjay (A Esperança) « Por Essas Páginas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s