Resenha: A Fúria dos Reis

ATENÇÃO: Essa resenha contém spoilers de A Guerra dos Tronos, primeiro livro da série As Crônicas de Gelo e Fogo. Você pode ler a resenha de A Guerra dos Tronos aqui.

Ficha Técnica
Título: A Fúria dos Reis – As Crônicas de Gelo e Fogo, vol. 2
Autor: George R. R. Martin
Editora: Editora Leya
Páginas: 656
Tradutor: Jorge Candeias
Classificação: 5 estrelas

” />

“Um cometa da cor do sangue e fogo atravessa o céu. E a partir da cidade antiga de Dragonstone às margens proibidas de Winterfell, reina o caos. Seis nações lutam pelo controle de uma terra dividida e pelo Trono de Ferro dos Sete Reinos, preparando-se para o embate através de tumulto, confusão e guerra. É um conto em que irmãos conspiram contra irmãos e os mortos se levantam no meio da noite. Neste lugar uma princesa se disfarça como um garoto órfão, um cavaleiro espiritual prepara um veneno para uma feiticeira traidora, e homens selvagens descem das Montanhas da Lua para devastar o campo de batalha. Com um pano de fundo incesto, alquimia e assassinato, a vitória pode chegar aos homens e mulheres possuidores do aço mais frio … e corações mais gelados. Quando há um confronto entre reis, toda a terra treme.” Fonte

Começando de onde A Guerra dos Tronos parou, A Fúria dos Reis traz os narradores que já conhecíamos do primeiro livro: Sansa Stark, Catelyn Stark, Tyrion Lannister, Bran Stark, Jon Snow, Arya Stark e Daenerys Targaryen, além de dois novos: Ser Davos Seaworth (que trabalha para Stannis Baratheon) e Theon Greyjoy.

Com Robb Stark declarando ser o Rei do Norte no final de A Guerra dos Tronos e Balon Greyjoy proclamando ser o Rei das Ilhas de Ferro, Westeros agora tem cinco reis brigando pelo trono (os outros são Joffrey, Renly e Stannis Baratheon). No leste, a Rainha Daenerys tem dificuldade em conduzir o que restou do khalasar de Drogo pelo deserto, e os homens da Patrulha da Noite avançam para o Norte da Muralha para tentar encontrar Ben Stark e descobrir exatamente o que os selvagens – comandados por Mance Rayder – estão planejando.

Assim como no primeiro livro da série As Crônicas de Gelo e Fogo, George R.R. Martin continua sendo genial e cruel nesse segundo volume. A cada capítulo descobrimos algo interessante e relevante para a história, e é impossível saber se seus personagens preferidos sobreviverão para estar no terceiro livro. Além disso, novos personagens bastante interessantes são introduzidos no segundo livro, como Brienne de Tarth, Meera e Jojen Reed e até mesmo Qhorin Meia-Mão, que tem uma participação breve mas crucial.

Apesar de Martin ter criado um universo inteiro para As Crônicas de Gelo e Fogo, são os personagens que nos fazem voltar para a história. Certamente, a geografia é interessante e as línguas são fascinantes (valas morghulis!), mas é pelos personagens e seus destinos que voltamos a esse universo em livros subsequentes, e é por eles que nossos corações batem mais depressa a cada página em que eles correm perigo – ou seja, em todas!

Vale lembrar que a segunda temporada da série na HBO – correspondente ao segundo livro – já está em produção e estréia no primeiro semestre de 2012.


11 respostas em “Resenha: A Fúria dos Reis

  1. Pingback: Ano Novo, Lista Nova! | Por Essas Páginas

  2. Hear me roar!!! #teamlannister huahahahahaha

    SPOILER

    EU AVISEI, HEIN….

    Coitadinho do Jon, tomou o mesmo rumo do Snape no final do livro. Fiquei com o coração na mão por ele.

    FIM DO SPOILER!!!!

  3. SPOILER: O Jon virou um Snape… poor one…

    Mas então. Sabe que esse livro não me empolgou tanto quanto “Guerra dos Tronos”? Não sei, muitas cenas de guerra. Não que não seja bom, porque é muito bom, mas não é espetacular como primeiro.

    E aqui: alguém teve vontade de matar aquele ridículo do Theon Greyjoy? O cara fdp viu…

    • Eu me senti assim também, Mel… mas espera só até você chegar no terceiro! Affeeeee que eu chorei hein!!!

      Sobre o Theon, sim e não… matar ele não seria suficiente. Ele teria que sofrer MUITO antes de finalmente morrer. Ugh, que ódio!!!

      • Sério, Ily? Então você me empolgou e vc sabe que é uma das pessoas que mais confio na indicação de livros…

        O Theon é além da imaginação. O cara é chato, metido, sexista, nojento, inapaz, burro… e eu nem sei mais o quê. Ele é tudo de ruim. Ele tinha é que ganhar um Beijo de Dementador isso sim!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s