Resenha: Lembra de mim?, Sophie Kinsella

Olá a todos! Faz tempo que não posto aqui (já não era sem tempo, hein?) e sei que estou em falta com resenhas e colunas, mas hoje estava inspirada, então consegui fazer essa resenha do último livro que li! (da minha lista que já editei umas 500 vezes esse ano).

Lembra de mim? (Remember me?) de Sophie Kinsella, estava na minha lista há um tempinho. Na verdade, eu passava outros livros na frente dele porque já ouvi algumas opiniões medianas a respeito da história, de que ele não é tão legal quanto os outros, mas sinceramente eu não me decepcionei. Fiquei foi muito aflita pela protagonista! hahaha

Sinopse: Lexi desperta em um leito de hospital após um acidente de carro, pensando que está em 2004, que tem 25 anos, uma aparência desleixada e um namoro desastroso. Mas, para sua surpresa, ela descobre que está em 2007, tem 28 anos, é chefe de seu departamento e sua aparência está impecável. E ainda é casada com um lindo milionário! Ela não pode acreditar na sorte que teve. Mas conforme ela descobre mais sobre a nova Lexi, nota problemas graves em sua vida perfeita. E, para completar, uma revelação bombástica pode ser sua única esperança de recuperar a memória. [Fonte:  Skoob]

A última memória que Lexi tem de si mesma é de 2004, quando ainda tinha cabelos desgrenhados, tentes tortos, não havia recebido o bônus de fim de ano e acabava de levar um bolo do namorado ridículo, o Dave Fracasso. Para piorar a situação, no dia seguinte será o funeral de seu pai. De repente, Lexi cai de uma escada e perde a consciência. Ela só acorda no dia seguinte – pelo menos é isso que ela pensa, mas descobre que na verdade já se passaram três anos desde o funeral e ela não se lembra de nada antes entre esse período.

Claro que ela fica perplexa e tudo o mais… Descobre que a mãe está ainda mais paranoica pelos cachorros whippets que possui (cada vez mais cachorros, aliás), a irmã Amy é uma adolescente rebelde e problemática, e que se casou com um homem lindo e rico chamado Eric.

Lexi sentia como se todos os seus sonhos tivessem tornado realidade: Estava em forma, com dentes perfeitos!, seu marido é lindo e multimilionário e ela tinha um cargo de chefia em seu departamento, além de morar em um apartamento de luxo, bem no “estilo de vida loft”, como Eric sempre anuncia.

As coisas começam a ficar ainda mais difíceis para Lexi quando percebe que a vida maravilhosa na verdade não existe: Suas amigas não falam mais com ela, ela é uma “chefe vaca do inferno”, se sente sozinha naquele apartamento ultra-moderno e frio, não come carboidratos (adeus chocolate e torradas!) e não se sente à vontade com o próprio marido, que é todo atencioso com ela, inclusive montando um “manual do casamento” para que ela possa reaprender como era a vida com ele. E para completar a epopeia, ainda aparece Jon, o arquiteto que trabalha com Eric e que parece conhecer Lexi melhor do que ninguém.

Lexi se vê sufocada pelo que se tornou. Ela não quer mais ser daquele jeito, uma desconhecida para si mesma, alguém que nem se reconhece ao olhar no espelho, e fica imaginando como e por que tudo mudou. Aos poucos, ela junta as peças do quebra-cabeças, começa a entender o que aconteceu e tenta consertar sua vida no que diz respeito ao trabalho, suas amigas e seu coração.

Eu gostei muito da história, o livro continua característico da Sophie Kinsella: narrativa leve, bem humorada, mesmo nas cenas ‘vergonha-alheia’ e referências. Adorei a referência ao Harry Potter (“como assim, já vão lançar o último???”) hahaha.

Tem uma lição de moral aí sobre as escolhas que fazemos e suas consequências, que nem tudo o que reluz é ouro. Lexi se jogou de cabeça para resolver seus problemas e conquistou um cargo elevado em pouco tempo, porém teve que agir de forma dura (como a Naja, uma chefe vaca do inferno) com suas próprias amigas para não perder a credibilidade com os patrões. Além disso, via no casamento com Eric uma forma de se sentir segura, mas logo ela vê que sacrificou a si mesma tanto física quanto psicologicamente para o bem de outras pessoas, ainda por cima achando que era para o próprio bem.

A antiga Lexi tinha deixado de ser quem ela era verdadeiramente e parecia conformada com sua vida, acostumada com seu novo ‘eu’ frustrante, que usa tailers bege para trabalhar e que todos odeiam.

Essa nova Lexi quer ser livre de tudo isso e pelo menos pode contar com Jon (mesmo desconfiando dele também, afinal, ela não lembra dele!), que está lá para lhe abrir os olhos e a Lexi original ainda está lá, em algum lugar.

O romance ficou um pouco em segundo plano, justamente pelos conflitos que trazia, já que Lexi não conseguia lembrar se estava realmente apaixonada quando sofreu o acidente. O final pode ser frustrante sobre um determinado aspecto, mas eu gostei. Afinal, amnésia não é tão simples quanto a gente pensa, uma pancada na cabeça e pronto, tudo volta. Lexi reaprende a viver sua vida, agora de forma mais verdadeira, e isso é o que importa.

Não é o meu favorito da Sophie Kinsella, mas não deixou tanto a desejar. Talvez pudesse ter um epílogo mais… envolvente? Não sei… Mas leitura recomendada, com certeza.

Ficha técnica:

Título: Lembra de mim?
Título original: Remember me?
Autor: Sophie Kinsella
Editora: Record

Minha avaliação: 4 girassois. rsrs

3 respostas em “Resenha: Lembra de mim?, Sophie Kinsella

  1. Ah eu sempre curti livros sobre amnésia… livros, filmes, artigos o que for hahaha

    Recomendação anotada, Lu!!!

    • Na verdade, eu comprei mais porque era o único da Sophie Kinsella – sem contar o recém-lançado Mini-Becky Bloom – que eu não tinha lido ainda. rsrs A curiosidade falou mais alto e resolvi apostar nele.

      Esse livro também me motivou a comprar a série Samantha who?, q fala de uma pessoa que perdeu a memória também, mas a diferença é que ela não lembra de NADA da vida dela, nem de quem ela realmente é, o que é mais aflitivo ainda. rs
      Tks pela review, Ily!
      bjs

  2. Eu tenho certeza que eu fui uma das pessoas que não falou muito bem desse livro hahaha!
    Dos livros da Sophie, eu achei esse o mais fraquinho. Eu acho que é porque tem um livro que eu AMO que trata desse mesmo tema (e eu não direi o nome, porque no começo da história a gente não sabe a trama direito). Por isso, não teve como: eu acabei comparando os dois…
    Mas é claro que tem cenas muito engraçadas e que eu adorei (como essa do Harry Potter que você citou)!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s