Resenha: Lola and the Boy Next Door

Lola and the Boy Next Door – companion book de Anna e o Beijo Francês, da autora Stephanie Perkins – foi lançado hoje nos Estados Unidos. Graças ao maravilhoso serviço de entrega da Amazon, meu exemplar chegou ontem e eu pude me deliciar nas aventuras de Dolores Nolan.

“A aspirante a designer Lola Nolan não acredita em fashion… ela acredita em fantasias. Quanto mais expressiva a roupa – mais brilhante, mais divertida, mais selvagem – melhor. Mas apesar do estilo de Lola ser escandaloso, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está perfeito (incluindo seu namorado roqueiro e atraente), até que os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, retornam à vizinhança. Quando Cricket – um talentoso inventor – sai da sombra de sua irmã gêmea e volta à vida de Lola, ela finalmente deve reconciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da casa ao lado.”     Fonte

Meu autor de cabeceira: Lauren Kate

Olá pessoal!

A coluna “Meu autor de cabeceira” está de volta mas agora com uma diferença: ela será mensal! Podem esperar que estamos preparando outras novidades para o blog…

Ao invés de fazer um post especial sobre a Bienal do Livro do Rio de Janeiro (que já devo adiantar FOI MARAVILHOSA!), irei fazer uma coluna especial para cada uma das autoras que eu tive a felicidade de conhecer e pegar um autógrafo!.E a primeira escolhida foi… Lauren Kate!

Conheça um pouco sobre Lauren Kate…

Resenha: Destino, Ally Condie

Eu acabei lendo o livro Destino, que foi escrito por Ally Condie, de uma forma bastante inusitada. Eu já havia procurado sobre esse livro na internet, porém as opiniões eram as mais diferentes possíveis. Por isso, acabei desistindo dele.
Alguns meses atrás, o tema do Clube do Livro Saraiva do Rio de Janeiro foi “Sociedades Distópicas”. E é claro que Destino foi um dos livros comentados. Eu acabei me interessando MUITO pela história e eu simplesmente precisava dele. Adivinha só? Eu ganhei o livro no sorteio! E o melhor de tudo:  ele não me decepcionou!

A Sociedade escolhe tudo. Inclusive o seu Par perfeito…

Resenha: Extremamente Alto & Incrivelmente Perto

“Nunca é possível reconhecer o último momento de felicidade que antecede uma tragédia. Seja ela o ataque às torres do World Trade Center, seja o cruel bombardeio aliado sobre Dresden, que arrasou a cidade e a população civil da histórica cidade alemã na Segunda Guerra Mundial. Portanto, dificilmente há tempo de verbalizar o amor que se sente pelas pessoas próximas que, por um golpe do destino, tornam-se distantes. Esta constatação e os dois acontecimentos históricos guiam ‘Extremamente alto & incrivelmente perto’. O principal narrador do livro, Oskar, é um menino extremamente inteligente de 9 anos de idade, sofre com a morte do pai, uma das vítimas do ataque ao World Trade Center, que estava no local da tragédia por um mero acaso – uma reunião no Windows of the World, o restaurante no último andar de uma das torres. A dor de Oskar não vem só da perda, mas do fato de julgar ser o único a ouvir as últimas palavras emitidas pelo pai, deixadas numa secretária eletrônica.” Fonte

Há exatamente dez anos as duas torres do World Trade Center em Nova York deixaram de existir devido à um ataque terrorista que chocou o mundo. Diversas pessoas pularam dos prédios em chamas, num ato de desespero, ou talvez voando em direção ao destino que – em um momento de sabedoria – eles julgavam ser inevitável. 2,977 pessoas perderam suas vidas nos ataques de 11 de Setembro de 2001 e todos foram atingidos, seja por um sentimento de insegurança que assolou o mundo, seja pelas novas regras de segurança em prédios e aeroportos que foram adotadas logo em seguida. Mas ninguém foi tão atingido como as pessoas que tiveram suas vidas mudadas para sempre pela perda de familiares ou amigos e é sobre isso que Jonathan Safran Foer escreve em Extremamente Alto e Incrivelmente Perto.

Leia Mais

Resenha: O Noivo da Minha Melhor Amiga

Não sou uma grande fã de chick-lits porque sempre acabo achando as personagens principais extremamente chatas. Com “O Noivo da Minha Melhor Amiga” eu já sabia que não seria diferente, mas uma promoção de 60% de desconto provou ser todo o incentivo que eu precisava para levar Emily Giffin para casa.

Em O Noivo da Minha Melhor Amiga (Something Borrowed, em inglês), Rachel é uma advogada entediada com seu trabalho em Manhattan. Ela também é a madrinha do casamento de sua melhor amiga Darcy com Dexter, seu amigo de faculdade. Alguns meses antes da grande data, Rachel comemora seu aniversário de 30 anos refletindo como ainda não tem nenhuma das coisas que pensou que teria antes do grande 3 ponto 0: um trabalho glamuroso, marido e filhos. Após Rachel beber um pouco além da conta, Dexter a leva para casa, onde eles acabam passando a noite juntos. No dia seguinte Rachel se sente culpada mas decide tentar esquecer o que aconteceu, acreditando que tudo não passou de um erro de pessoas embriagadas. Eles fingiriam que nada havia acontecido e os planos para o casamento continuariam de vento em popa. Isso dura até Dexter confessar que não estava bêbado e sabia perfeitamente o que estava fazendo, o que acaba mexendo com os sentimentos de Rachel até ela perceber que está apaixonada pelo noivo de sua amiga de infância.

Continuar lendo