Resenha: Destino, Ally Condie

Eu acabei lendo o livro Destino, que foi escrito por Ally Condie, de uma forma bastante inusitada. Eu já havia procurado sobre esse livro na internet, porém as opiniões eram as mais diferentes possíveis. Por isso, acabei desistindo dele.
Alguns meses atrás, o tema do Clube do Livro Saraiva do Rio de Janeiro foi “Sociedades Distópicas”. E é claro que Destino foi um dos livros comentados. Eu acabei me interessando MUITO pela história e eu simplesmente precisava dele. Adivinha só? Eu ganhei o livro no sorteio! E o melhor de tudo:  ele não me decepcionou!

A protagonista da história é Cassia Maria Reyes e ela tem 17 anos. Isso significa que o seu grande dia chegou: o Banquete do Par. Nessa ceriômia será informado o nome do seu companheiro. Sim, vocês não leram errado: a Sociedade escolhe com quem cada pessoa vai se casar. Aliás, a Sociedade escolhe tudo: onde você mora, qual é a sua vocação, o que você come…
Mas Cassia não acha nada estranho nisso tudo. Afinal, eles tem uma vida tranquila, um emprego que fornece o que eles precisam e uma certeza: o seu par será perfeito.
O Banquete do Par começa como um sonho para Cassia. Na tela surge o rosto do seu amigo Xander. Quer par mais perfeito do que esse já que eles se relacionam super bem? Porém, quando a tela se apaga, ela volta a se acender e aparece o rosto de um outro rapaz, que ela não conhece…
É através dessa primeira escolha que Cassia começa a se questionar: será que a Sociedade é tão perfeita assim?

Eu fiquei completamente APAIXONADA por esse livro. Apesar do foco principal ser o triângulo amoroso, ele também explora bastante a questão de como a Socidade domina toda a população. Não tem como não nos questionarmos durante a leitura desse livro. Um fato que me deixou muito inquieta foi que eles não sabiam escrever à mão. E não é isso o que gradativamente está acontecendo hoje, quando as pessoas só querem utilizar o computador?

Para quem gosta de sociedades distópicas, acredito que esse livro seja uma boa opção. Quando eu acabei de o ler, fui correndo para a internet saber sobre a continuação… Mas Crossed só será lançado em Novembro deste ano!

Ficha Técnica
Título: Destino
Autora: Ally Condie
Editora: Suma de letras
Páginas: 239
Classificação: 5/5 estrelas

9 respostas em “Resenha: Destino, Ally Condie

  1. Eu AMO livros de sociedades distópicas. hahaha E isso vai desde 1984 até O Conto da Aia, passando pela série Feios. Eu acho fantástico porque, como você disse, faz a gente pensar sobre muitas coisas. Principalmente sobre esse lance de manipulação. Eu to doida pra ler esse livro tem um tempão. Só estou esperando o preço baixar um pouquinho pra comprar.

    • Leia sim Mel! Tem uma parte do enredo que reflete toda a manipulação que deixa a gente chocada! É claro que é mais leve que alguns livros (como Jogos Vorazes), mas mesmo assim é muito bom!

  2. Que interessante, Lany! A premissa da história parece muito legal mesmo, e sua resenha deu vontade de ler! Mas as personagens são interessantes, cativantes? Foi só isso que me depcionou um pouco em Feios, apesar de eu achar a história boa.

    • Eu gostei muito dos personagens, principalmente da Cassia. Apesar de eu gostar de Feios, também acho que os personagens me decepcionaram um pouco. Mas eu achei todos os personagens bem desenvolvidos em Destino. Tanto é que eu fiquei deseperada com o final e queria ler logo a continuação hahaha!

  3. Gostei, Lany! Eu ando meio saturada de distopias, mas pretendo ler Destino, ano que vem talvez. Acho que foi a Sabrina que me falou dele e me deixou curiosa também, e sabendo que você recomenda, aumentou a vontade de ler!

    • Eu sei como é isso! No meu caso foi com romance sobrenatural, chegou uma hora que eu tive que parar porque não aguentava mais ler!XD

  4. Ah, eu gostei da sua resenha, Lany! Mas embora eu tenha me interessado pelo universo, fico pensando se o livro é mais voltado para adolescentes, por ter foco romântico e talz. Em todo o caso, vou deixar em espera na minha lista. rsrs

    • O público alvo é sim os adolescentes. Apesar de não ter uma narrativa, vamos dizer, tão cruel quanto “Jogos Vorazes”, ela também não é muito bobinha… Os questionamentos sobre a Sociedade são bem fortes, mesmo que a autora tenha tentado suavizar com o triângulo amoroso. Tem uma cena do final que é bem chocante!
      Eu não sei bem como explicar hahaha! É uma sociedade distópica para adolescente, mas não chega a ser água com açúcar como os romances sobrenaturais para adolescentes, entende?

  5. Pingback: Top Ten Tuesday: Dez livros favoritos que eu li em 2011 | Por Essas Páginas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s