Resenha: Querido John

“Nicholas Sparks, autor número 1 de best-sellers, traz agora uma história inesquecível de um jovem que tem que tomar a decisão mais difícil de sua vida, em nome de seu grande amor. Querido John, dizia a carta que partiu um coração e transformou duas vidas para sempre. Quando John Tyree conhece Savannah Lynn Curtis, descobre estar pronto para recomeçar sua vida. Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército, após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota de seus sonhos, Savannah. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém ninguém previa o que estava para acontecer, os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.” Fonte

Um pequeno aviso. Para aqueles que acham que Querido John é o livro mais lindo do mundo, aconselho que leia cuidadosamente. Meu primeiro post e já é cheio de controvérsia.

Para começar, devo dizer que o livro me atraiu instantaneamente. Quem nunca viu O Diário de uma Paixão e desejou estar em uma das histórias de Sparks? Então, levo o livro na esperança de encontrar uma história emocionante. E, de fato, encontrei. Mas não foi o que eu esperava. John Tyree é um personagem absolutamente interessante, daqueles que apesar de sua simplicidade, acaba nos conquistando com muito carinho. Narrado em primeira pessoa pelo próprio John, ele nos conta a história do amor de sua vida, sempre com um tom de melancolia e saudade. Foi um adolescente rebelde, criado pelo pai, cheio de ideias que a maioria dos jovens tem: o que você é dentro da escola, estabelece o quão popular você é ou não. Apesar de ele descrever brevemente sobre sua adolescência, é uma espécie de alicerce para entender as mudanças pelas quais John passou ao longo dos anos. Ele conhece Savannah Lynn Curtis em sua cidade natal, onde a garota e seus colegas de faculdade fazem um projeto beneficente para famílias carentes. Um alívio: o encontro não foi muito lá daqueles hollywodianos que você tem a certeza de que isso nunca aconteceria na vida real. Aliás, eu gosto disso em Sparks, ele escreve romances que são reais. Savannah deixa cair a bolsa no mar e John está a alguns metros de distância, observando a situação depois de um dia de surfe. Quando nenhum dos dois rapazes a ajuda, ele se prontifica e logo ele vê que fez a coisa certa – encontrar uma pessoa tão especial quanto ela é uma dádiva. Nos primeiros momentos, torço por John para que eles fiquem juntos. Mas é claro que o clímax está justamente na “separação” dos dois: além de terem cidades natais diferentes, John é um soldado e não pode largar sua obrigação de uma hora para outra. Algo que me identifiquei foi as dificuldades de um relacionamento à distância. Ao decorrer da história, notamos que a frase clichê que diz tudo que precisamos é amor se faz de inocente, quando realmente deveríamos dizer que nem sempre amor é o suficiente.

Não creio que minha antipatia por Savannah seja uma crise adolescente, como quem diz: “Como você pode ignorar esse homem maravilhoso? Como não esperá-lo?”. Mas ela é o tipo de Mary Sue em pele de personagem rebelde, perfeita e com um ar de quem tem uma história triste e traumática – sendo John a pessoa a salvá-la. O único motivo pelo qual realmente gosto de ela ter entrado na vida de John, foi como ela o ajudou com o Pai. O que posso fazer? Tenho um fraco por certos enredos que envolvem relacionamentos familiares.

Dentre altos e baixos, com um final que surpreende de verdade, Querido John é um livro que vale a pena ler. Tenho um puxão de orelha, entretanto, para a Editora Nova Conceito e para a tradutora Patrícia de Cia: quantos erros de português eu achei na tradução! E olha que foram erros simples, como de concordância, contexto da tradução e nome do personagem (sim, Savannah deve ter pelo menos 3 versões ao longo das páginas). Para os românticos incorrigíveis, é uma leitura obrigatória! Não vejam somente o filme.

Próxima estação, Jeffrey Eugenides.

Ficha Técnica
Título: Querido John
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Classificação: 4 estrelas

3 respostas em “Resenha: Querido John

  1. Seja bem vinda Pan! Adorei a sua primeira resenha!
    E já li “Querido John”. Na verdade, eu não sou muito fã do Nicholas Sparks, mas eu confesso que esse foi um dos livros que eu mais chorei (talvez por ter sido o primeiro dele que eu li).
    Esse mês teve um encontro de fãs do Nicholas aqui no Rio, e esse livro foi um dos mais comentados. Por que? Exatamente por causa da Savannah. A maioria das pessoas não concorda com certas atitudes dela (inclusive, só uma pessoa que realmente a defendeu). Savannah me irritou em diversos momentos. Ela poderia ter sido melhor construída…

  2. Eu confesso que minha vontade de ler qualquer coisa do Nicholas Sparks morreu depois que li Um Amor pra Recordar. Adoro um ou outro filme dele, mas honestamente não tenho paciência pros livros… pode ser preconceito por conta de uma experiência ruim, mas eu esperava TANTO de Um Amor pra Recordar e me deixou tão decepcionada… Enfim, uma amiga me contou a história toda de Dear John, e embora seja interessante, realmente não é pra mim hehe

  3. Oi, Pan! Bem-vinda!
    Eu li O diário de uma paixão e chorei horrores rsrs. Acho q foi um dos poucos livros que me fez chorar, desde então tenho receio de ler Sparks por conta disso. hahaha
    Eu estou com o filme Meu querido John, por enqto vou apenas assistí-lo, então veremos se irei chorar também (embora eu prefira o livro Diário de uma paixão do que o filme).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s