Meu autor de cabeceira: Marian Keyes

Marian Keyes. Só com isso já veio o nome de algumas comidas à cabeça? Sushi, Melancia… Se pensou isso, pensou certo! Estou falando da escritora irlandesa que já ganhou prêmios de literatura em sua terra natal e teve seus quinze romance traduzidos para 33 (isso mesmo, 33!) idiomas diferentes. A autora best-seller nasceu no dia 10 de Setembro de 1963 em Limerick, cresceu em Monkstown e obteve um diploma em Direito pela Dublin University. Infeliz com a profissão, mudou-se para Londres onde foi garçonete e também trabalhou em alguns escritórios.

Embora este blog não seja cheio de polêmicas, não posso ignorar o fato que estou prestes a descrever, até porque isso se tornou tema em seus livros e de certa forma, inspiração e coragem para escrever sobre temas reais da nossa sociedade. Nesta época, antes de se tornar uma autora aclamada, Marian enfrentou uma difícil luta contra o alcoolismo e uma tentativa de suicídio devido a crises crônicas de depressão. Esses problemas a levaram a uma reabilitação de 4 meses e a uma descoberta que mudou sua vida: a vocação da escrita. No começo, até brincou com isso, mandando seus contos para editoras dizendo que estava escrevendo um livro – uma mentirinha que acabou se tornando verdade. O que é muitas vezes descrito por Keyes como um acidente de percurso, que ela é uma escritora por acaso. Um editor respondeu para a autora e pediu para que mandasse o dito livro. O que ela mandou acabou sendo o primeiro romance da autora, Melancia, sem contar que conseguiu contrato para mais 3 livros. Vendendo mais de 23 milhões de cópias de seus livros, Keyes se estabeleceu como uma famosa escritora do gênero Chick-Lit que todas nós adoramos.

O que eu gosto da autora e porque ela é minha autora de cabeceira: ela escreve sobre temas reais e seus personagens sempre enfrentam algo que nos identificamos de verdade, até mesmo coisas que já aconteceu com a própria Marian (como o alcoolismo em “Cheio de Charme”, um dos livros mais desafiadores que já escreveu pela quantidade de personagens, contando a história cada um com seu ponto de vista). Ela diz que a melhor comédia é a própria vida e seus desenrolamentos, porque quem já não parou e pensou que a própria história deveria ser um livro? Com certeza usou a fórmula certa.

Todos os Livros publicados

  • Watermelon (1995)
  • Lucy Sullivan is Getting Married (1996)
  • Rachel’s Holiday (1998)
  • Last Chance Saloon (1999)
  • Sushi for Beginners (2000)
  • No Dress Rehearsal (2000)
  • Under the Duvet (2001)
  • Angels (2002)
  • The Other Side of the Story (2004)
  • Nothing Bad ever Happens in Tiffany’s (2005)
  • Further under the Duvet (2005)
  • Anybody Out There? (2006)
  • Cracks In My Foundation in Damage Control – Women on the Therapists, Beauticians, and Trainers Who Navigate Their Bodies (2007)
  • This Charming Man (2008)
  • The Brightest Star in the Sky (2009)

Livros publicados no Brasil

  • Melancia (Watermelon) (2003)
  • Férias! (Rachel’s Holiday) (2004)
  • Sushi (Sushi for Beginners) (2004)
  • Casório?! (Lucy Sullivan is Getting Married) (2005)
  • É Agora… ou Nunca (Last Chance Saloon) (2006)
  • Los Angeles (Angels) (2007)
  • Um Best Seller pra Chamar de Meu (The Other Side of the Story) (2008)
  • Tem Alguém Aí? (Anybody Out There?) (2009)
  • Cheio de Charme (This Charming Man) (2010)

Num tom mais recente, a autora ainda luta contra a depressão e falou através de uma newsletter a seus leitores que está passando por uma fase ruim. “Não consigo comer, dormir, escrever, ler, falar com as pessoas. A pior coisa é que sinto que não existe um fim para isso. Sei que muitas pessoas não acreditam que depressão é uma doença, mas ao contrário de uma perna quebrada, você não sabe quando isso vai melhorar. Então, amigos, desculpo-me por abandoná-los pelo dito momento. Serviço completo será trazido de volta, eventualmente, eu espero.” Gente, uma forcinha para a autora tão talentosa e querida! O site Marian Keyes tem um formulário de contato e tenho certeza que mesmo um “We love you, hope you get better!” será muito. Para quem nunca leu Marian Keyes, aconselho que se direcione à livraria mais próxima para comprar seus livros! Leitura obrigatória e tenho dito.

6 respostas em “Meu autor de cabeceira: Marian Keyes

  1. Apesar de eu não gostar de todos os livros da Marian Keyes, eu a admiro muito e a considero uma grande autora. Eu fiquei muito triste quando fiquei sabendo que todos os problemas com a depressão voltaram. Eu espero profundamente que ele se recupere e que escreva muito mais livros! *-*
    Eu AMO, AMO, AMO Anybody Out There e ele está na minha lista geral de livros favoritos! Também gosto muito de Sushi, Férias! e É agora ou Nunca. Infelizmente, eu não consegui terminar de ler Casório?! nem This Charming Man… Achei o começo MUITO chato e por isso não consegui prosseguir com a leitura. Mas é claro que isso não muda em nada a minha opinião sobre a autora!

    • Nossa, Anybody out there é meu livro favorito dela, junto com Sushi. This Charming Man é meio lento no começo, mas nossa, o livro é maravilhoso. O final vale MUITO a pena!~ Se conseguir ler mais um pouco, espere pelo semi-clímax do livro, vai se surpreender com a história.

  2. Confesso que não é meu tipo de livro favorito e que não está nos meus planos de leitura, mas eu admiro qualquer pessoa que tenha superado/esteja superando uma crise de depressão. Porque é uma doença muito série, e mais séria ainda se associada a um vício, que no caso dela foi o alcoolismo. Conseguir se tornar uma escritoa de sucesso em meio a tudo isso é um milagre! E eu desejo do fundo do coração que ela melhore e encontre paz de espírito um dia!

    • Acho que você gostaria dos livros dela, é Chick-lit mas com enredo bem realista. Anybody Out There e This Charming Man são os livros menos… “comédia e mais drama”.

  3. Eu nunca li nada dela porque chick-lit não é bem meu estilo (sou mais do lado young adult da força, sabe?), mas concordo com o que a Mel comentou: admiro DEMAIS quem luta contra a depressão, porque não é algo fácil de se fazer. E conseguir virar a mesa do jeito que ela virou? Extraordinário!! Quando minha lista diminuir um pouquinho aqui, vou tentar achar algum livro dela na biblioteca!

  4. Eu já li Férias e Los Angeles. O primeiro eu adorei e o segundo achei muito arrastado e um pouco tedioso. Estou com Cheio de Charme na minha lista, mas como dei uma folheada (*spoileada*) sei que vai ser uma leitura mais demorada e aí continua lá à espera. rsrs Dentre os três, acredito que o mais polêmico vai ser Cheio de Charme e quero MUITO ler.

    Eu gosto do estilo da Marian Keyes, mas às vezes eu acho que o livro é um pouco arrastado, prolonga demais o sofrimento da(s) protagonista(s). Eu sei que é um livro mais realista, mas isso o torna cansativo, acho que por isso não me animei com Los Angeles e tenho meus receios com Melancia. Eu acho que é um chick-lit que não é chick-lit, um chick-lit voltado para o drama, como vc disse, talvez?

    O engraçado é que a gente define chick-lit como literatura feminina, com comédia romântica e um final 100% feliz com príncipe encantado. Eu vejo que com a Marian Keyes, os finais mudaram um pouco e algumas autores seguiram essa tendência (não com tanto sucesso, mas tentam). Não vou dizer que sejam todos infelizes ou todos 100% felizes, mas a Marian trouxe os finais realistas e isso vale muito. Príncipe encantado não existe. A gente enfrenta problemas de verdade.

    P.S.: Eu recomendo Cheio de Charme inclusive para as feministas, para que elas fiquem com tanta raiva quanto eu fiquei ao folhear algumas páginas. rsrs

    Eu a admiro e também acho que ela é uma lutadora. Espero sinceramente que ela melhore da depressão. Realmente ñ é fácil.

    Adorei a sua autora escolhida, Pan! A forma como vc a descreveu ajuda ainda mais a simpatizarmos e procurarmos livros dela! =D
    Bjos bjos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s