Resenha: Os pequenos homens livres

Os pequenos homens livres, de Terry Pratchett, foi o primeiro livro do ano, o que significa que comecei o ano com uma leitura deveras divertida.

O livro é uma história do Discworld, ainda que não faça parte da série, assim como O fabuloso Mauricio e seus roedores letrados. Conta a história de Tiffany Dolorida, uma futura bruxa de nove anos, que tem seu irmãozinho roubado pela Rainha e precisa ir busca-lo. Para isso conta com a ajuda dos impagáveis Nac Mac Feegle, os pequenos homens livres. Continuar lendo

Anúncios

Resenha & Adaptação: A Resposta (Histórias Cruzadas)

“Eugenia Skeeter Phelan terminou a faculdade e está ansiosa para tornar-se escritora. Após um emprego como colunista do jornal local, ela tem uma ideia brilhante, mas perigosa: escrever um livro em que empregadas domésticas negras relatam o seu relacionamento com patroas brancas do Mississipi na década de 60. Mesmo com receio de prováveis retaliações, ela consegue a ajuda de Aibeleen, a empregada doméstica que criou 17 crianças brancas, e Minny, que, por não levar desaforo para casa, já esteve por diversas vezes desempregada após bater boca com suas patroas. Uma história emocionante e estarrecedora onde a cor da pele das pessoas determina toda a sua vida.” Fonte

A Resposta (cujo título original é The Help e título nos cinemas é Histórias Cruzadas) virou uma sensação nos Estados Unidos em 2011. Todo mundo falava sobre o livro ou sobre o filme, e ambos foram sucesso de público e crítica. Com o filme prestes a ser lançado no Brasil, eu decidi que era hora de sentar e ler a história das empregadas domésticas da década de 60.

“Write about what disturbs you, particularly if it bothers no one else.”

Resenha: Paper Towns

“Quentin Jacobsen passou sua vida inteira amando platônicamente a aventureira Margo Roth Spiegelman. Então quando ela abre uma janela e volta à sua vida – vestida de ninja e  o convocando para uma engenhosa campanha de vingança – ele a segue.

Depois que a noitada acaba e um novo dia começa, Q chega à escola para descobrir que Margo, sempre um enigma, é agora um mistério. Mas Q logo descobre que ela deixou pistas – e elas são para ele. Percorrendo um caminho desconectado, quanto mais perto ele chega, menos Q vê da garota que ele pensou que conhecesse.

O vencedor do prêmio Printz John Green retorna com a inteligência e honestidade emocional que são sua marca registrada e que inspiraram uma nova geração de leitores.” Fonte

“What a treacherous thing to believe that a person is more than a person.”

Resenha: O Circo da Noite

“O circo chega sem aviso. Nenhum anúncio o precede. Ele simplesmente está lá, quando ontem não estava. Dentro das lonas listradas em preto e branco está uma experiência única cheia de maravilhas de tirar o fôlego. Ele se chama Le Cirque des Rêves, e abre apenas durante a noite.
Mas nos bastidores, há uma ardente competição – um duelo entre dois jovens mágicos, Celia e Marco, que foram treinados desde a infância expressamente para esse objetivo por seus instrutores inconstantes. Sem que eles saibam, esse é um jogo do qual apenas um pode sair vivo, e o circo nada mais é do que o palco para uma excepcional batalha de imaginação e determinação. Sem conseguir evitar, Celia e Marco se apaixonam perdidamente – um amor profundo e mágico que faz as luzes tremerem e a sala esquentar quando suas mãos simplesmente se encostam.
Amor verdadeiro à parte, o jogo deve continuar, e os destinos de todos envolvidos, desde os extraordinários circenses até o público, estão em jogo, suspensos tão precariamente quanto os ousados acrobatas.
Escrito em uma prosa rica e sedutora, esse livro mágico é um banquete para os sentidos e para o coração.”

“Like stepping into a fairy tale under a curtain of stars”

Resenha: Belas Maldições

Já que 2012 está chegando, nada como o fim do mundo para animar as coisas!

Calma! Não estou falando de profecias maias ou coisa do gênero, apenas das belas (que, nesse caso, querem dizer precisas) e precisas profecias de Agnes Nutter, Bruxa, que podem ser encontradas no magnífico Belas Maldições, de Terry Pratchett e Neil Gaiman.

Continuar lendo